Carrossel

Por respeito aos contornos
escrevo poemas
Desfaço as dobras
pontiagudas
transformando em vértices
prontos para interligar
Os encantos são perecíveis
As drogas também
Somente alguns gestos
encapsulados têm lugar
cativo no Paraíso
Na rua sempre ando
decifrando pixações
Na internet me idealizo
no tráfico forjado
das sensações
Ainda bem
que a beleza
é livre como o som
e eu posso compor
as metades do corpo
sem perder as nuances
de cada tom.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s